Rádio Evangelho FM

Leitores Online

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Uma Questão de Identidade


"Sede meus imitadores, como também eu de Cristo" I Cor. 11:1

Vivemos em uma sociedade onde as pessoas tem a forte de tendência de imitar umas as outras. Temos, por exemplo, as modas que são ditadas pela TV. Ou seja, basta um artista aparecer em uma novela usando uma roupa e em seguida, pessoas aparecem na rua usando aquela mesma roupa. Às vezes, é uma gíria ou algo parecido. Vemos, portanto, que o ser-humano tem a tendência de justamente copiar e imitar o que se vê, o que está diante dos olhos.

Paulo, o Apóstolo, sabendo disto, fez a seguinte afirmação aos irmãos de Corinto: "Sede meus imitadores, como também eu de Cristo" (I Cor. 11:1). Em outras palavras, ele fez uma advertência aos irmãos daquela cidade para tivessem cuidado quanto aos costumes e atitudes das pessoas com quem eles conviviam, de modo que olhassem para suas atitudes, pois ele era um imitador de Jesus Cristo, especialmente porque a cidade de Corinto ficava bem próxima a Atenas, a grande capital da Grécia, e a capital intelectual do mundo. Por ser uma cidade onde se localizava um dos mais importantes portos da época, a cidade abrigava praticamente o mundo inteiro dentro dela. Era preciso realmente ter bastante cuidado para não se deixar levar pelas tendências dos povos que passavam por ali.

Anos se passaram e é preciso que haja em nós uma reflexão, um exame contínuo. Isto é, a quem temos imitado? Quem são os nossos referenciais? Que moda, que tendência temos seguido? Somos imitadores de Jesus Cristo?

Muito me assusta a forma como as pessoas têm a tendência de imitar o que não é bom. O pensamento é sempre o mesmo: Se fulano faz, eu também vou fazer. Se beltrano pensa assim, eu também vou pensar. Tenho a impressão de que as pessoas parecem ter perdido a sua identidade. Parece que se esquecerem de pensar, de refletir, de analisar o que têm recebido de informação e o que reproduzem em suas mentes e em suas atitudes. Chega a ser algo assustador. E quando aparece alguém com identidade, que se dispõe a ser imitador de Jesus Cristo, este alguém é muitas vezes repelido, mal interpretado e, por vezes, perseguido. Tudo porque vai contra o sistema dos que caminham segundo a tendência do Príncipe deste Mundo.

Creio que o grande segredo para sermos imitarmos de Cristo é justamente seguirmos o conselho do próprio Apóstolo Paulo aos irmãos de Tessalônica "Examinai tudo. Retende o bem" (I Tess 5:21). Portanto, precisamos examinar o que é posto diante de nós e reter o que é bom. E examinar é ponderar, analisar atentamente e minuciosamente. Nem tudo o que se ouve e o que se vê é bom para nós. Precisamos, deste modo, ser mais criteriosos quanto ao que temos imitado, quanto às nossas atitudes e aos nossos próprios pensamentos. Agindo assim, seremos verdadeiramente imitadores de Cristo e carregaremos dentro de nós, valores puros, verdadeiros e uma identidade firmada na Palavra de Deus.





 
 
 
 
 
Por: Pra. Ioná Loureiro
Postar um comentário