Rádio Evangelho FM

Leitores Online

segunda-feira, 9 de maio de 2011

A Pior Coisa


No trimestre passado, estudamos o livro dos Salmos que nos trouxe grandes lições, mas o que me tocou profundamente não foram os salmos de culto e louvor ou os salmos de celebração de vitórias nem os salmos imprecatórios, e sim o salmo 119:11 em que o salmista declara: “Guardei no coração as tuas palavras para não pecar contra ti”. E como sabemos, não há coisa pior para o pecador do que pecar contra Deus e deixar de observar a excelência da lei divina. Por isso o escritor sagrado assim escreve: “Bem- aventurados os irrepreensíveis no seu caminho que andam na lei do Senhor. Bem-aventurados os que guardam as suas prescrições e o buscam de todo o coração, não praticam iniqüidade e andam nos seus caminhos”(Sal 119:1,2,3).

Davi sentiu na pele o que é pecar contra Deus. No salmo 51 ele confessa o seu pecado, ora a Deus e busca o seu perdão. O uso de imperativos revela a gravidade que o salmista atribuía a seu pecado e o rompimento da comunhão com Deus. Já no início ele suplica: “Compadece-te de mim” que literalmente significa: “Mostra favor imerecido”, segundo a tua benignidade e segundo a multidão das tuas misericórdias apaga as minhas transgressões. E continua sua confissão nos seguintes termos: “Lava-me completamente de minha iniqüidade e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões e o meu pecado está sempre diante de mim. Pequei contra ti, contra ti somente pequei e fiz o que é mau perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar. Esconde o rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas iniqüidades.” (Sal 51:1, 2,3,4,9).

Finalmente, que esta seja também a nossa oração quando pecarmos contra Deus. Que Ele, pois, nos abençoe. Amém.












Por: Joanes Alves de Lima
Postar um comentário