Rádio Evangelho FM

Leitores Online

domingo, 10 de abril de 2011

Opositores da obra


Estou caminhando com o Senhor há 21 anos e durante esta maravilhosa e desafiante trajetória, passei por três ministérios, três igrejas onde aprendi a servir a Deus. E em dois momentos, tive de trocar de ministério e ir para outra igreja, cumprindo sempre o meu chamado. Em nenhum momento, busquei persuadir a quem quer que seja a ir comigo para a nova direção que Deus estava me dando. Saí de mansinho, guardando, em silêncio, a minha decisão. Os discípulos que formei, lá deixei, pois os formei para Jesus Cristo, para a sua igreja e não para mim.

A razão de nunca ter feito isto é muito simples - jamais quis me opor à obra de Deus e sempre tive o entendimento de que Deus é um ser muito pessoal, ou seja, ele fala e trata com cada um individualmente, pessoalmente. Assim, a direção que Ele tem pra mim pode não ser a direção que Ele tem para meu irmão. Jônatas e Davi, por exemplo, tinham uma aliança e serviam ao mesmo Deus, mas o Senhor tinha para ambos, caminhos diferentes.

É lamentável notar, entretanto, que muitos não entendem esta verdade, pois ao sair de uma igreja, querem a qualquer custo, persuadir pessoas a seguí-los e acabam, lamentavelmente, se tornando opositores da obra de Deus. Opositores porque acabam enfraquecendo a igreja de onde saíram, retirando da Casa de Deus, colunas do Templo, vidas que acabam sendo contaminadas por dissuasões que tem como único objetivo confundir a mente de vidas que estavam muito bem sedimentadas em suas igrejas. Tais pessoas, na verdade, não entendem que todos que pregamos a Jesus Cristo somos cooperadores de Deus, como bem esclareceu o Apóstolo Paulo em sua carta aos Coríntios "Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus" (I Cor. 3:09). Por este motivo, não há sentido em dividir o corpo, através da multiplicação de um comércio de mentes que conhecemos muito bem.

Creio que não é momento de nos portarmos como opositores da obra, é momento de ajuntarmos e não espalharmos, como nos ensinou Jesus. Por fim, é momento de cada um manter firme, em sua mente, as suas decisões e as suas escolhas, sem ferir à obra de Deus. É tempo de guardar o coração e não permitir que Satanás nos use como instrumento de divisão e enfraquecimento de sua obra. O próprio Jesus, tinha a plena consciência de que a sua mensagem precisava ser expandida sem partidarismos e sem facções "E João lhe respondeu, dizendo: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava demônios, o qual não nos segue; e nós lho proibimos, porque não nos segue. Jesus, porém, disse: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e possa logo falar mal de mim. Porque quem não é contra nós, é por nós" (Marcos 9:38-40)

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Por: Pra. Ioná Loureiro
Postar um comentário