Rádio Evangelho FM

Leitores Online

domingo, 24 de abril de 2011

O privilégio de ser um adorador


Carta Aberta aos Músicos e Cantores da Igreja Evangélica Brasileira (Is 6.1-8)

Não sei se vocês já perceberam o privilégio que Deus lhes concedeu. Vocês estão entre aqueles que ministram no altar do Senhor. E isto, significa pertencer ao grupo de pessoas que foram separadas para uma tarefa muito, muito especial. Dezenas de outras pessoas gostariam de ter uma oportunidade como a que lhes foi concedida nem que seja por alguns minutos, e não tiveram. E algumas dessas pessoas nunca terão. A Bíblia diz que muitos foram chamados, mas poucos os escolhidos. Vocês estão entre os poucos escolhidos.

No passado, Deus escolheu uma tribo inteira para estar entre os sacerdotes, diariamente, no altar sagrado. Quem não fosse desta tribo não poderia fazer os que os levitas faziam. Vocês receberam pela graça de Jesus parte das mesmas incumbências que cabiam aos levitas. Sinceramente, isto é muito além do que as melhores funções das maiores empresas do mercado podem lhes oferecer. Nenhuma outra posição nesta terra se iguala a posição na qual vocês se encontram na casa de Deus. Vocês já se aperceberam deste fato?

Mas o que isso envolve? Para que tarefa vocês foram separados?

Ministrar perante o Senhor de toda a terra; 2. Preparar o caminho para que a voz do Senhor seja ouvida na congregação dos eleitos; 3. Conduzir à congregação dos santos, a igreja, a noiva de Cristo numa adoração exclusiva a Ele; 4. Ouvir e ver coisas destinadas somente àqueles em quem Deus confia; 5. Caminhar e estar entre os anjos mais especiais de Deus, os serafins (anjos do altar), e os arcanjos (anjos escolhidos somente para missões especiais de alta confiabilidade e ousadia);

O que tem sido mais valorizado na sua vida?

Ainda que comparecer e permanecer perante o altar de Deus, ministrar na congregação dos santos seja algo extremamente especial, parece que alguns músicos e cantores não se apercebem deste fato e desprezam com suas atitudes e escolhas o privilégio concedido pelo Senhor que os salvou. Isto é parecido com a atitude de uma pessoa que tenha recebido 100 milhões de dólares e os tenha desprezado por achá-la uma soma pequena, que não mereça empenho para se alcançar. O privilégio de vocês é muito maior.

Esse privilégio pode ser retirado

A bíblia registra vários casos de pessoas que receberam incumbência idêntica e a perderam porque negligenciaram a tarefa e a honra de serem vistos como ministros do Deus vivo. Dentre os casos, se destacam os seguintes: Sansão, o sacerdote Eli, o rei Saul, e Judas.

Havia sobre essas pessoas um selo e uma unção especial, mas elas foram substituídas, porque ousaram desprezar a tarefa que lhe fora concebida. A escolha que reside sobre a vida de vocês pode se retirada! Vocês sabiam?

Deus não aceita uma adoração qualquer

Geralmente as pessoas que perderam o manto especial do chamado divino, em algum momento de suas vidas deixaram de viver intensamente a comunhão com Deus. Elas negligenciaram e menosprezaram o privilégio de serem ministros da vontade de Deus para suas gerações. Trocaram o estar a serviço dos propósitos divinos para estarem buscando seus próprios sonhos e interesses. Vocês foram escolhidos para uma missão muito nobre, ministrar diante daqueles/as que o Senhor Jesus morreu para redimi-los.

A história de derrota desses que tiveram o manto e o privilegio de estarem no altar retirados revela que Deus não aceita uma adoração qualquer. Para não tocar na santidade de Deus vocês precisam honrá-lo dando-lhe preferências em tudo. Se vocês não estão preparados para fazerem isso, busquem intensamente esta visão, escolhendo agradá-lo acima de tudo e em todos os momentos da existência. Deus não quer uma pequena parte de suas vidas, Ele as quer inteiramente. Ser requisitado desta forma é ser um privilegiado. Fui escolhido entre os melhores de minha geração para encantar, celebrar, adorar, proclamar, exalar, ministrar, manifestar a Glória de Deus e não estou disposto a perder por nada esse privilégio, pois me reconheço com indigno de tamanha eleição e preferência. E vocês?

Algo estranho está acontecendo na vida de alguns ministros da adoração da Igreja do Senhor

Quero lhe falar uma coisa muito pessoal, de mestre para discípulos, neste momento. Percebe-se que algo estranho esta acontecendo na vida de alguns ministros da casa de Deus no Brasil. Alguns não estão se dedicando ao Senhor como antes; já não se devotam como antigamente. Alguns parecem que perderam a noção do significado do que é estar ministrando no altar do todo poderoso, da importância de honrá-lo com os dízimos e com a preferência em suas escolhas. Alguns estão deixando de cumprir suas funções, já não celebram a Ceia em suas igrejas locais, não têm comunhão com seus irmãos e pastores, estão trabalhando demais, não são dizimistas, não estão orando e lendo a Palavra com vivacidade, estão fazendo coisas estranhas que não deveriam estar presentes na vida dos ministros do altar do Senhor. Façam avaliação de suas preferências, de suas vidas.

O sucesso na vida de ministro de adoração não está na quantidade de inserções de suas músicas nas rádios, no volume da vendagem de seu trabalho, na quantidade de pessoas que se reúnem para ouvi-lo, na capacidade e maestria de suas notas musicais, na empolgação do público com suas ministrações, mas na manifestação da glória de Deus em sua vida e na vida daqueles que são conduzidos na adoração que ele apresenta ao Senhor da Igreja. Se seu ministério leva as pessoas a se dedicarem e desejarem mais e mais o nosso Deus, isso comprova o selo da presença do Senhor impresso em seu caráter. Nenhum ministério resiste muito tempo sem cobertura pastoral e comunhão local.

Vocês precisam definir o que estão tentando alcançar! Antes que o manto divino levítico que está sobre vocês seja passado para outro, como aconteceu com o rei Saul e tantos outros, Deus lhes convida a tomar a mesma atitude do profeta Isaias 6.5:

...Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos.

Se consagrem ao Senhor, buscando honrá-lo, agradá-lo com sua existência. Lembrem-se: é um enorme privilégio estar entre os que ministram no altar de Deus.










Por: Rev. Pr. Marco Antonio de Oliveira
Postar um comentário