Rádio Evangelho FM

Leitores Online

domingo, 3 de abril de 2011

Morrer para viver


"Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus" (Rom 6.11)

A vida desperta em nós uma gama de interesses. Um mundo é colocado à nossa frente com inúmeras propostas. Somos convidados a praticar o bem e a fazer o que é errado. O Senhor, em meio a todos os convites, nos aconselha a morrermos para o pecado e vivermos para Deus. Ou seja, não podemos deixar que o pecado nos domine. Precisamos morrer todos os dias para o mal e nos manter vivos Deus. Este é o segredo da nossa sobrevivência nesse mundo confuso, neste reino que não nos pertence.

Não podemos viver a nossa vida levianamente, seguindo os caminhos que agradam os nossos olhos. Precisamos ser sóbrios e conscientes, nos afastando do pecado que tão de perto nos assedia. Deus nos presentou com a vida! E o que temos feito com ela? Muitos não entendem que a vida é uma dávida de Deus e por não entenderem esta verdade, não sabem desfrutá-la com seriedade e responsabilidade. Diariamente, o noticiário nos apresenta o desfecho triste de muitos que não souberam aproveitar a vida. São vidas que se destroem... São vidas que vivem em prol de seus próprios interesses e se esquecem de Deus. Se esquecem de serguir o manual do Senhor da Vida, a Palavra de Deus.

Mas quando vivemos para o Senhor e nos alimentamos de sua Palavra, passamos a ser diferentes. Passamos a desfrutar de uma paz que o mundo não conhece e nem entende. Na verdade, passamos a enxergar a vida com outros olhos e outra perspectiva. Passamos a identificar o mal e a nos apegar ao bem. Passamos a ter consciência! Passamos a andar com passos firmes. Passamos a ter forças para caminhar mesmo em meio a dor. Aprendemos que a sobreviver ao deserto. Passamos a conciliar os nossos sonhos e os nossos anseios com a vontade daquele que realmente sabe o que é melhor para nós. Passa a existir em nós um poder de superação quem muitas vezes nós mesmos desconhcemos. Da fraqueza, conseguimos extrair a força.

Enfim, viver para Deus é um desafio, é uma escolha, é uma descoberta. Viver para Deus é morrer para o egoísmo, para a incredulidade, para o medo, para a incerteza. Viver para Deus é negar-se a si mesmo todos os dias. Viver para Deus é morrer para viver.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Por: Pra. Ioná Loureiro
Postar um comentário