Rádio Evangelho FM

Leitores Online

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Um dos mais difíceis ensinamentos de Jesus


"Amai os vossos inimigos; fazei o bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos perseguem e caluniam, a fim de serdes filhos do vosso Pai que está nos céus e que faz que se levante o Sol para os bons e para os maus e que chova sobre os justos e os injustos." (Mateus 5.43-45)

Nossa vida cristã deve ser uma caminhada que nos aproxima dos ensinamentos do evangelho. Um dos mais desafiadores e difíceis ensinamentos de Jesus é o de tratar bem nossos inimigos. Nossa inclinação natural é tratá-los com indiferença ou declarada oposição. No entanto, uma das formas de sermos identificados como filhos de Deus é sermos generosos como Ele, que abençoa os justos e os injustos, os que o amam e os que o ofendem. No dia a dia e também ao longo de um ministério passamos por situações das mais diversas. Desde um simples sentimento de inveja, até a mais terrível atitude de uma pessoa para tentar destruir à outra. A Bíblia esta repleta destes ensinamentos. Mais creio que o maior de todos os desafios é ser aquilo que a Palavra diz que devemos ser. Saber que está escrito, todos sabemos. Mais fazer cumprir o que está escrito é que temos dificuldade. Jesus disse que devemos amar nossos inimigos? Orar pelos que nos perseguem? Isso mesmo. É bem isto que está escrito com todas as letras. Esta é a receita para se dar bem no ministério. Pois a obra a qual um homem de Deus está incumbido é árdua.

O Senhor nos disse que aquele que colocar a mão no arado não deve olhar para trás. Sei que muitos de nós devemos estar passando por uma perseguição ou até uma difamação. Isso com certeza está acontecendo com muitos irmãos em toda esfera cristã. Mais a Palavra de Deus é justa em afirmar que Ele é o Juiz. E, a Ele pertence à vingança. Se em nosso coração tivermos o desejo de fazer a vontade de Deus, o Senhor certamente nos transformará em um homem/mulher segundo o coração dEle.Esta transformação vai nos custar suportar as aflições de nosso ser; que sempre quer se alto afirmar como aquele que, jamais precisa de perdão. Ou que jamais persegue alguém.Mas na afirmação de Jesus o amor esta acima de qualquer justiça humana. Ainda que eu tenha razão em me justificar. O que devo fazer é amar o que está indo em caminho contrário a verdade. Ou aquele que se levanta contra mim seu calcanhar. O que Jesus fez em atitude positiva a seu amor por Judas nos faz sentir vergonha de nós mesmos. Lavar os pés daquele homem poderia ser mais fácil de entendermos se Jesus não fosse Divino. Ser beijado pelo traidor e chamá-lo de amigo poderia ser melhor compreendido por nós, se Jesus tivesse usando de hipocrisia. Mais isso não é uma verdade. Sabemos que Ele; sendo nosso Mestre jamais mentiu e que também é onisciente.

Conhecia muito bem que era o apóstolo Judas. Por isso temos um referencial para seguirmos sabendo que estaremos sendo tremendamente abençoados se ouvirmos o que Deus nos diz. Todo cuidado é pouco para se manter em paz com Deus e com os homens como diz o apostolo Paulo: “Por isso, também me esforço por ter sempre consciência pura diante de Deus e dos homens” (Atos 24:16). As perseguições eram muitas a este homem de Deus. Claro que aqui estou me dirigindo nesta mensagem à aqueles que desejam estar bem consigo mesmo e com Deus. Não quero dizer que você alcançará um nível onde não se sentirá mais irritado ou com desejos de vingança. Sei que temos uma natureza terrena sujeita a estas variações de conduta. Mais meus amados irmãos se não nos deixarmos dominar por nenhuma destas situações diárias estaremos vivendo em paz. Mesmo nas crises existenciais, precisamos da direção de Deus para poder amar os que nos odeiam e orar por aqueles que nos perseguem.

Que sempre seja a vida de Deus a nos guiar e nortear as nossas decisões. Dependa do Senhor Jesus como Ele dependeu de Deus em sua natureza terrena. Seu alimento diário era de providência divina. Jesus disse: “Assim como o Pai, que vive me enviou, e igualmente eu vivo pelo Pai, também quem de mim se alimenta por mim viverá” (João 6:57). Alimentar-se do Senhor não é somente tirar da Bíblia as porções que nós gostamos. Os profetas que se alimentaram desta comida espiritual chegaram a dizer que era amarga como fel. Mais quando caia no estômago era doce como mel. Assim também é a dor da ofensa ou perseguição. Quando sentimos a presença de Deus em nossos corações toda dor e amargura desaparecem e somos alimentados pelo amor e misericórdia do Senhor. Entenda o que o Senhor esta nos ensinando hoje e seremos mais abençoados ainda. Sendo assim; o que falamos será aquilo que vivemos diariamente. A essência do crente estará confirmada diante da sua linguagem. Sua prática de vida será o maior testemunho diante de seus irmãos.


Que o Senhor nos abençoe.








Por: Pr. Aldécio Ferreira
Postar um comentário