Rádio Evangelho FM

Leitores Online

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A questão da espiritualidade


"Disse-lhes mais: Em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que de modo nenhum provarão a morte até que vejam o reino de Deus já chegando com poder. Seis dias depois tomou Jesus consigo a Pedro, a Tiago, e a João, e os levou à parte sós, a um alto monte; e foi transfigurado diante deles; as suas vestes tornaram-se resplandecentes, extremamente brancas, tais como nenhum lavandeiro sobre a terra as poderia branquear." Marcos 9:1-3

Recentemente, vi um destes famosos da televisão afirmar numa entrevista quando perguntado sobre seus planos de futuro, " Minha preucupação agora não é a minha carreira, e sim a minha vida espiritual." Considerei um boa resposta, afina já ouvimos muitas outras bem piores...

Mas fiquei aqui matutando... o que a vida espiritual ? Que chavão é este que usamos tanto, e o que ele define ?

O Que é vida espiritual ?

A Igreja costuma definir como vida espiritual a vida com Deus, ou a seu serviço. A parcela do sobrenatural em nossa existência... Partindo desta ótica, para alguns a vida espiritual poderia ser chamada vida dominical, uma vez que o relacionamento com Deus é mantido semanalmente, como aquele avô, ou outro parente, que alguns visitam com certa regularidade a algumas vezes a contra-gosto... Tem gente que trata Deus assim.

Alguns vivem tentando "resolver ou concertar" a vida espiritual...

Tive um amigo assim na adolescência. Uma vez ele me disse :

_ Rapaz quanto mais tento acertar a minha vida espiritual mais ela se enche de problema...
_ E qual é o problema da sua vida espiritual ? - Perguntei
_ É esta namorada que arranjei e estamos fazendo tudo errado, e tem também este cara que eu estou devendo a maior uma grana...

O problema aqui não é a vida espiritual que tem que ser concertada... e sim, o "restante da vida...". Não vejo na Bíblia respaldo para este estilo de vida, par este conceito de "vida espiritual".

Jesus tinha vida espiritual ? Ora, se o recém famoso frazia a testa a respeito disto, que tal Jesus... Ele tinha "vida Espiritual" ?

Neste texto encontramos Jesus revelando de maneira única qual o seu conceito de espiritualidade. Para Jesus, não existia vida espiritual... para Ele a espiritualidade é a vida, e sem isto a vida é morta. Pare Ele não existia vida sem o espírito. As duas coisas não podem ser separadas.

A espiritualidade de Jesus não estava limitada ao ambiente (v.2)

Ao contrário de uma grande multidão de nossa geração que apenas lembra-se de Deus ou outros vocábulos espirituais dominicalmente ou em momentos de crise, Jesus não fazia esta separação.

Os discipulos estavam na região norte do Pais, na Cesareia de Filipe, um dos tetrarcas romanos da judéia. Era a região onde localizava-se a Samaria, região que os judeus evitavam por muitos motivos históricos além de políticos e religiosos. Histórico, por que aquele era o veio de resistência do paganismo. Em Juízes, no primeiros capítulos, encontramos o povo de Israel relatando a região do extremo norte como a área de onde não conseguiram desencastelar os povos pagãos. Era uma zona de lembranças amargas, batalhas perdidas e acordos políticos assinados em desobediência. Político, por que alí foi uma cidade contruída uma cidade inteira em honra a Cesar, daí o nome Cesaréia de Felipe. Era uma especie de QG da opressão imperialista. É tão estranho falar de opressaão imperialista num momento da história de nosso país onde não existe mais ideologia. O mercado e o sistema são quem ditam as regras... E Relioso porque a idolatria era comum, como ainda é até hoje. O único alto monte desta região é o monte Hermon, que também o maior de todo o país e um local marcado pela adoração a ídolos e sacrifícios pagãos. Era considerado como um local profano, onde "gente de bem" não deveria estar. Mas lá neste monte Jesus revela a expressão,da sua glória, um preview do que nos aguarda na glória vindoura. Neste momente ele explica a razão de sua palavra aos discíplos seis dias antes : "alguns há que de modo nenhum provarão a morte até que vejam o reino de Deus já chegando com poder" (v.1). Alí naquele ambiente profano, Jesus mostra que o terror medonho das trevas, é nada... e que é possível viver uma vida de valores integrais, e não de meios princípios, muito embora o mundo, o ambiente e a história apontem em outra direção. Jesus escolhe o lugar mais impróprio, segundo a mentalidade humana, para ensinar esta lição. Pedro, o apóstolo jamais se esqueceu deste encontro, quando o cenário da profanação transforma-se em terra santa.

Porquanto ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando pela Glória Magnífica lhe foi dirigida a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; e essa voz, dirigida do céu, ouvimo-la nós mesmos, estando com ele no monte santo.(II Pedro 1:18)

A espiritualidade de Jesus vaza nossa humanidade (v.3)

A narrativa de Marcos tem um beleza única. O mestre se transfigura e sua glória branqueia até as suas vestes de uma maneira que nenhuma mão humana, ou alvejante conseguiria. Que fato curioso... Já pensou qual a razão disto ? A Glória de Jesus em nós, a sua espiritualidade, santifica o nosso dia-a-dia, nosso andar, nosso vestir, a nossa cultura. Roupa é cultura: cultura conforme tempo e época. Jesus conhecia a cultura dos seus. Quem sabe, vestia-se como um nazareno, era identificado como um deles, era Jesus o Nazareno, sem com isto perder a sua divindade. É esta espiritualida que precisamos. A capacidade de incandiar o mundo com a luz purificadora de Jesus. É esta espiritualiade que pode purificar a nossa cultura, nossa música, nossa maneira de enxergar o mundo. Sem esta espiritualidade todo o esforço é ativismo filosófico. E Jesus que sacramenta este esforço, que sem ele será vão. A espiritualidade de Jesus precisa vazar a mente da igreja... precisa vazar a mim e a você.

Braulia Ribeiro, atual presidente da Jocum no Brasil, missionária da Jocum em Porto Velho, costuma contar a história de um indiozinho que um dia aproxima-se de um missionário e diz : _ Eu vi Jesus ! lá na mata ! Eu vi Jesus !. O missionário se assusta, mas pergunta meio incrédulo: _ Você viu Jesus ? Mesmo ? E como Ele era ?

Um ìndio alto, bonito, tinha um arco na mão e estava nú. O missionário fica mais assustado ainda, afinal de contas, Jesus, indio é nú ??? não pode ser...

O indiozinho continua contando a história de como Jesus aparece para ele e diz que o ama e deseja salva-lo, e sua família também... Que coisa engraçada... oramos para que pessoas como este indiozinho tenham um encontro com Jesus, mas no dia que ele diz que isto aconteceu, incredulidade surge imediatamente em nosso coração. " Ele não pode ter tido um experiência diferente da minha! Jesus tinha de aparecer para ele de terno, gravata, e com um Biblia debaixo do braço !"

Será que é através da ótica purificadora do evangelho que enxergamos o mundo ?

A vida espiritual é Jesus, é viver em Jesus. Não existe vida espiritual, sem o espírito de Jesus, e ainda Jesus é a vida. Isto não pode ser dicotomizado, separado. Tudo o que você precisa é a vida de Jesus na sua vida, a presença de Jesus vazando e branqueando, purificando a sua existência.

Senhor, eu preciso desta espiritualidade. Leva-me ao teu santo monte, e transforma no meu coração, os lugares de profanação nesta terra em terreno de manifestação de tua santidade. Em nome de Jesus. Amém.



 
 
Por: Adriano Estevam
Postar um comentário