Rádio Evangelho FM

Leitores Online

domingo, 26 de setembro de 2010

Quem é Deus para mim?


O intuito deste estudo é direcionarmos nossa atenção, para uma questão que é da mais absoluta importância no meu modo de ver para a igreja brasileira hoje. Refere-se ao fato de buscarmos a identidade de nosso Deus. Não que Deus não tenha identidade, ou que sofra de uma crise de identidade. O fato é que: a igreja brasileira contemporânea, muitas vezes parece estar confusa, e também parece confundir, no que se refere à identidade de Deus.

Há uma salada de pensamentos e de personalidades, atribuídas a Deus, tendo em vista, ignorâncias, perspectivas denominacionais, interesses pessoais, que acabam na tentativa de fazer com que Deus caiba dentro de seus propósitos egoístas, deformando Deus, e criando um deus muito mais parecido com deuses pagãos, ou com deus trazido pela filosofia helênica. Por isto precisamos nos dedicar a esta questão. "E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste". João 17:3.

Este problema se dá por vários fatores, a secularização da igreja, o ensino de falsos profetas, a negligencia da palavra de Deus, a ganância de pastores inescrupulosos que pregam um deus cristão que tem a cara de mamom, e que nem de longe lembra o Deus revelado em Cristo Jesus. É por isso que Pedro nos alerta que "por avareza, farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita". 2Pedro 2:3.

E se tem quem comercializa um deus assim, é porque têm também aqueles que não suportam a verdade, e estão dispostos a ouvir de um deus com o qual eles possam negociar. São aqueles para os quais a graça é uma ofensa e a ganância é uma característica, são ávidos para ouvir de um deus que trás prosperidade financeira, saúde, carro, casa, ou seja praticamente um deus "Baú da felicidade" isto já é previsto pelas escrituras, quando Paulo escrevendo a Timoteo diz: Porque vira tempo em que não suportarão a sã doutrina;mas, tendo coceira nos ouvidos, cercar-se-ão de mestres, segundo suas próprias cobiças; e se recusarão a dar ouvidos a verdade voltando às fábulas". 2Timóteo 4:3-4.

Mas o fator principal de tudo isto, é que tiraram a cruz do cristianismo, e cristianismo sem cruz não é cristianismo. O discipulado foi trocado por uma confissão vazia e sem repercussões praticas, o velho homem não foi morto, foi apenas perdoado para continuar sem peso na consciência, sua vida egoísta de pecado e ganância. A cruz passou a ser só de Cristo, e não minha, enquanto o ensino de Cristo nos traz outra realidade.

"Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me". Mateus 16: 24

Alguém já disse que o que você pensa a respeito de Deus, não mudara em nada o que Ele é. Não afetara em nada sua glória, seu poder e sua personalidade. "E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU". Êxodo 3:14a.

Mas ainda que não afete o que Deus é, afetara em muito a sua vida, a maneira como você vive será determinada pela maneira como você percebe e se relaciona com Deus. Disto depende sua alegria ou tristeza, sua liberdade ou escravidão e se você vive em paz ou com medo, tudo isto esta diretamente ligada à maneira de como você percebe Deus.

Sabemos que Deus não pode ser definido, Ele é muito grande para caber em qualquer definição, toda tentativa neste sentido resultara necessariamente num erro, pois estaremos minimizando o infinito, se Deus pudesse caber dentro do entendimento do homem finito, Ele não seria Deus. A partir do texto de Mateus 17 do verso 1 ao 9 gostaria de junto com os irmãos meditarmos um pouco sobre esta questão, quem é Deus para mim?

"Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro e aos irmãos Tiago e João e os levou, em particular, a um alto monte. E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. Então, disse Pedro a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três tendas; uma será tua, outra para Moisés, outra para Elias. Falava ele ainda, quando uma nuvem luminosa os envolveu; e eis, vindo da nuvem, uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi. Ouvindo-a os discípulos, caíram de bruços, tomados de grande medo. Aproximando-se deles, tocou-lhes Jesus, dizendo: Erguei-vos e não temais! Então, eles, levantando os olhos, a ninguém viram, senão Jesus. E, descendo eles do monte, ordenou-lhes Jesus: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do Homem ressuscite dentre os mortos". Mateus 17:1-9

Aqui acontece algo fantástico, a cena é espetacular, Jesus Cristo glorificado esta diante de Pedro Tiago e João. Não só Ele, mas também Moisés esta ali, a figura, mais importante do judaísmo e do período da lei e também Elias, o maior representante dos profetas, e este texto nos da algumas dicas de como nós deveríamos proceder à partir de então.

Sabemos que toda história do povo de Israel, esta intrinsecamente ligada à revelação gradual de Deus ao homem, e isto permeia todas as escrituras a lei e os profetas. Mas esta revelação teria um ápice, e é justamente isto que esta acontecendo, o ápice da revelação de Deus esta ali, diante de Pedro Tiago e João. E Deus esta dizendo, este é meu filho amado, este é meu igual é assim que eu sou, é assim que o grande "EU SOU" é.

A escritura nos diz que "Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho".Hebreus 1:1. É isto que Deus esta querendo dizer quando coloca as duas figuras mais importantes da revelação de Deus até aquele momento, diante do Cristo glorificado, e o próprio Deus Pai se faz presente, a shekinah, a nuvem, a presença da glória do Pai esta ali para dizer, "... a Ele ouvi".

Quando penso em quantas pessoas sofrem neste exato momento por desconhecer o Deus revelado em Cristo Jesus, quantas pessoas vivem angustiadas e com medo porque o deus que lhes foi apresentado, ou que elas percebem, é muito mais parecido com os sacerdotes exigentes e com os escribas sem amor que crucificaram a Cristo, do que com aquele que foi capaz de orar pedindo ao Pai que perdoasse, aqueles que o estavam crucificando, ou seja, o próprio Jesus Cristo.

Pessoas que são incapazes de se reconhecerem como amadas de Deus, porque não conseguem cumprir as expectativas da religião, e por não verem somente a Cristo, e por não darem ouvidos somente a Ele, Cristo "que é a expressão exata do ser de Deus", não conseguem perceber que Deus os ama, pois Ele ama até os seus inimigos, e que esta disposto a perdoar, e a dar uma nova vida a qualquer um que se achegue a Ele em Cristo Jesus, com um coração quebrantado e contrito.

Se Cristo é a expressão exata de Deus, temos que reconhecer que Deus ama até quem lhe odeia, pois assim se revela Jesus quando nos ensina " Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem". Mateus 5: 44 e também "Porque, se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo"? Mateus 5: 46.

Deus estava em Cristo, dizendo e mostrando, olha como eu sou, olha como eu ajo. É o próprio Jesus quem diz no capitulo cinco do evangelho de João, que as coisas que Ele faz partem da observação de como Ele vê o pai fazendo, Deus o Pai é Seu grande exemplo, e como Ele vê o Pai fazendo, procura fazer igual, ou seja, ver Cristo agindo e ver Deus agindo.

É por isto que Deus esta desligando os holofotes de sobre a lei (Moises) e de sobre os profetas (Elias) e o esta colocando sobre Jesus. É por que chegou o momento de Deus se revelar, e a transfiguração, é uma ação extrema de Deus para chamar nossa atenção para o Cristo, e a cruz de Cristo, é a maneira dEle nos dizer, olha como eu te amo, olha o que eu sou capaz de fazer por amor.

Pois eu amei de tal forma você, que dei o meu único filho, para morrer dependurado numa cruz, para te tirar da lama do seu pecado, da escravidão e da falta de siguinificado que tem a sua vida, para te trazer para vida. "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna". João 3:16. Esperando que de alguma forma você olhe para o meu filho e veja o quanto eu te amo, e seja constrangido por este amor, "Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram". 2Coríntios 5:14a

E descanse neste meu amor por você. Pare de olhar para a religião, pare de olhar para a lei, pare de olhar para os profetas "... a ninguém viram, senão somente a Jesus", na tentativa de saber como eu sou, olhe somente para o meu filho, e você saberá, como eu sou, o quanto eu te amo e como você deve agir. "Quem me vê a mim vê o Pai". João 14:9b.

Meus amados, que nós busquemos em Cristo, conhecer ao Pai, e ver na cruz de Cristo, a maior declaração de amor de Deus à humanidade, e encontrar descanso para as nossas almas aflitas, e como fruto deste amor de Deus por nós, Amar a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmo". "Pois quem ama é nascido de Deus" e quem não ama, " não O viu e nem O conhece".



Por: Alexandre Chaves
Postar um comentário