Rádio Evangelho FM

Leitores Online

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

O Joio na Igreja


“Quem continua pecando pertence ao Diabo porque o Diabo peca desde a criação do mundo. E o Filho de Deus veio para isto: para destruir o que o Diabo tem feito. Quem é filho de Deus não continua pecando, porque a vida que Deus dá permanece nessa pessoa. E ela não pode continuar pecando, porque Deus é o seu Pai. A diferença clara que existe entre os filhos de Deus e os filhos do Diabo é esta: quem não faz o que é correto ou não ama o seu irmão não é filho de Deus”. (1 Jo 3.8-10)

O diabo, o senhor deste mundo, está na missão incansável de roubar a honra e a glória do Senhor Deus, impedindo o homem de reconhecer o Senhorio de Jesus Cristo. Para alcançar seu objetivo ele lança mão de toda sorte de enganos e mentiras. Dissimula o erro em verdade e o sopra sobre a vida de muitos, que um dia possuíram uma comunhão intima e verdadeira com Deus. O inimigo é extremamente sutil em seu agir, são doses mínimas, mas contínua de engano, o homem as toma para si mecanicamente. Seus olhos são cegados, torna-se incapaz de enxergar o quão longe está do verdadeiro Deus. São feitos em joio!

Quem são os crentes que estão na condição de joio?

São todos aqueles que perseveram em praticar o pecado, e, colocam sobre si a capa de santidade. O pecado é tão comum em suas vidas, que não conseguem mais enxergá-lo; em alguns casos, procuram até justificar o injustificável, assumindo uma vida dupla. Afrontam de forma direta a soberania do Senhor Deus, quando indiretamente afirmam que Deus é conivente com o pecado.

“Quem continua pecando pertence ao diabo... Quem é filho de Deus não continua pecando...”.

O meu coração entristece ao extremo, quando sou levado a meditar sobre a realidade das igrejas, pois, vejo o pecado infiltrado e com raízes tão profundas, minando o mover do Espírito de Deus. É o joio que o diabo tem plantado, apenas assemelha-se ao trigo.

O que você é? És joio?

O joio anda com o povo de Deus, dá o dízimo e ofertas, canta no coro, toca muito bem, prega e ministra na igreja, são em tudo semelhante ao trigo; mas longe da comunidade, dos olhos do pastor em sua intimidade são:

:: Fornicadores e adúlteros – Possui uma vida sexual ativa com a namorada. Ou caso extraconjugal. O diabo agiu de uma forma tão perfeita, a ponto de encararem estas práticas como aceitáveis aos filhos de Deus.

:: Masturbadores, homossexuais ou impuros sexualmente - Dados a estas práticas condenadas pelo Senhor, as encaixam como naturais, normais e fazem uso delas continuamente.

:: Mentirosos e desonestos – Como ser verdadeiros num mundo onde a mentira e todas práticas desonestas, impera? Melhor fazer uso delas também. O Senhor “tem” que aceitar a minha situação.

:: Ódio e desamor – Amar aquele irmão? Impossível. O diabo tem esfriado o amor no coração de muitos. Já não existe amor verdadeiro para com o Senhor Deus, amor que nos constrange a sermos fiéis e irrepreensíveis.

Poderia citar muitos outros exemplos, mas, entendo que estes servem como base na identificação pessoal de sua condição de joio ou não.

Amados do Senhor é tempo de vivermos exclusivamente para honrar e glorificar a Deus com nossas ações. O legalismo não tem lugar na vida do servo; ela é movida verdadeiramente pelo Espírito Santo. Está no pecado? Arrependa-se hoje, busque o perdão e viva! Amém!

“Quem continua pecando pertence ao Diabo porque o Diabo peca desde a criação do mundo. E o Filho de Deus veio para isto: para destruir o que o Diabo tem feito. Quem é filho de Deus não continua pecando, porque a vida que Deus dá permanece nessa pessoa. E ela não pode continuar pecando, porque Deus é o seu Pai. A diferença clara que existe entre os filhos de Deus e os filhos do Diabo é esta: quem não faz o que é correto ou não ama o seu irmão não é filho de Deus”. (1 Jo 3.8-10)


Por: Elias R. de Oliveira
Postar um comentário