Rádio Evangelho FM

Leitores Online

domingo, 15 de agosto de 2010

Na contramão do dinheiro


Se uma pesquisa fosse feita em diferentes classes sociais sobre o significado do dinheiro, a resposta de maneira esmagadora, independente do período do dia, seja pela manha, a tarde, a noite, de madrugada, a despeito da questão metereológica, seja debaixo de um sol causticante, fazendo frio, nevando, chovendo, até mesmo debaixo de um temporal, não obstante as atividades do calendário, feriado ou em dias normais, estando dentro de um programa, sendo agendado ou não, o dinheiro sempre é recebido de braços abertos, com faixas multicoloridas com letras garrafais.

Seja sempre bem-vindo e nunca se esqueça de voltar a hora que quiser, e quando quiser. Caso não esteja presente, mande me procurar, porque onde eu estiver, tenha certeza, largarei tudo e voltarei para dar-lhe toda a atenção devida.

Não se discute a fascinação pelo dinheiro na vida das pessoas. A sociedade sem o dinheiro entra em um caos. A família divorciada do dinheiro, sucumbe. Todavia, muitas nações tem sofrido reveses por causa do valor exacerbado que ela vem dando ao dinheiro. Como já dizia uma empresária bem sucedida, “o dinheiro tá aí; não se vive sem o dinheiro, todavia, não se pode viver em função dele”.

Prova disso são os noticiários que chegam a nós, através de vários canais, como a televisão, os jornais, rádios, revistas e Internet. Onde uma fila a perder de vista...está desnorteada pelos estragos provocados pela relação corrompida em relação a algo precioso e que tem se transformado em um monstro de deixar qualquer um cheio de pavor.

A razão não tem sido outra. Uma multidão sem fim estão com “seus carros chamados dinheiro”, na contra mão da pista. Com isso, muitas batidas, acidentes leves, graves e o boletim de ocorrência sempre aterrador. Muitos com um ponto final na sua historia. O resultado poderia ser outro se tivessem mais um pouco de juízo, fugindo de viver perigosamente na contra mão do dinheiro.

A revista “Isto é” publicou no mês de Maio de 2005 uma matéria alusiva a uma avalanche de pessoas do alto escalão, como de inúmeras nações que estão no pódio dos piores homens envolvidos até o pescoço com a maldita corrupção. Os escândalos são levantados vez após vez. As famílias que tem caráter, consciência do seu dever cumprido com a sociedade, fica horrorizada. “CPIs” são instaladas, daqui à pouco tudo é abafado, e a vida continua como se nada tivesse acontecido, pois aparece mais um escândalo financeiro pior do que o que estava nas manchetes. Conseqüentemente, o que ficou para trás é engavetado, como se todos fossem um bando de idiotas vitimados de amnésia que nada sabe, nada entende, e se sabe de alguma coisa, tudo fica no esquecimento. Por muitas vezes serem pressionados por quem vive na contra mão do dinheiro.

O que fazer para andar de mãos dadas com o dinheiro? Como evitar acidentes, ferimentos e até mesmo a morte do dinheiro na nossa vida pessoal? Há algum caminho seguro para que o dinheiro na minha mão não seja simplesmente um vendaval? Com Certeza!

Se você for um motorista que consegue ver e obedecer os sinais AMARELO e VERMELHO. Relacionado ao mundo do dinheiro, perceberá logo o sinal VERDE a sua frente, dando-lhe o cartão de um novo tempo seguro, fazendo-o respirar com tranqüilidade quanto a sua relação no mundo das finanças; fugindo assim da terrível “contra-mão” do dinheiro.

Porém, uma pergunta fica no ar: por que a maioria prefere andar na contramão do dinheiro? Porque gostam de andar perigosamente! Exclui Deus da sua vida financeira, vive de uma falsa ilusão de que o dinheiro pertencem a eles. Zombam do dízimo, dão migalhas como se fossem ofertas; desobedecem a Palavra, e assim, entram na contra mão, caindo em despenhadeiro a baixo, colocando um ponto final prematuramente na sua vida.

Chame o Espírito Santo a conduzir o carro da sua vida financeira - Sua vida jamais será a mesma!

Por: Pr. Ivonildo Teixeira
Postar um comentário