Rádio Evangelho FM

Leitores Online

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Estátua de bronze, pés de barro


Nabucodonosor, rei da Babilônia, teve um sonho. Seu sonho foi revelado para Daniel, e este conta que no sonho o rei via uma estátua com esta descrição: “A cabeça da estátua era feita de ouro puro, o peito e o braço eram de prata, o ventre e os quadris eram de bronze, as pernas eram de ferro, e os pés eram em parte de ferro e em parte de barro” (Daniel 2:32,33). A ostentação da riqueza (ouro), beleza (bronze) e força (ferro) eram anuladas pelos pés de barro.

Infelizmente este é o sucesso propagado hoje pela mídia. O sucesso da aparência. Há não muito tempo, as pessoas procuravam substituir o ser pelo ter. Como hoje, muitos não conseguem nem o ser, nem o ter, então o sucesso passou a ser o parecer.

Parece que são. Quando uma pessoa quer ser o que não é, acaba comprando coisas com o dinheiro que não tem. As suas posses então, aparentam uma imagem de sucesso, quando, na verdade, estão empobrecendo.

Parece que sabem. Com o recurso da internet, hoje todos têm acesso às mesmas fontes de informação. É a globalização do saber. Mas quem tem auto-estima baixa precisa aparentar que sabe algo a mais que os outros ainda não sabem. Andam com um livro só para mostrar que são cultos, falam de assuntos e fazem asseveradas declarações em temas que não dominam. Na tentativa de parecerem sábios, expõem a sua tolice.

Parece que têm fé.

A “crise do não ser” e ter que parecer, atingiu até a religião. Pois, se para ser um sucesso eu preciso parecer, então, tenho que parecer que sou um homem de fé. É aí que, diante das crises, surgem as declarações ousadas, ações e atitudes que aparentam fé, quando, na verdade, demonstram o desespero daqueles que levaram uma vida desorganizada.

Na busca pela realização, precisam de aplauso, de serem amados, de terem segurança. E forçam tudo isso parecendo que são. Carregam sobre os seus ombros o peso de parecerem o que de fato não são. Isso pesa demais, deprime, achata, nos deforma. É ouro, bronze e ferro, materiais pesados demais para terem sua base de barro.

O sucesso verdadeiro está na sua individualidade, em ser você mesmo, em se descobrir. O ser se encontra e descobre somente naquele único Ser que de fato é. É somente de rosto descoberto, sem máscaras diante de Deus que conseguimos ser nós mesmos. Diante de Deus o ser nunca é falsificado. É autêntico, é auto, é ele mesmo.

2 Coríntios 3:18

E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o

Espírito.

Que o nosso tempo de oração seja utilizado, não para tentarmos parecer diante de Deus o que não somos, mas para reencontrarmos o caminho de volta ao nosso Criador, o retorno à comunhão, onde somos nós mesmos, sem falsidade, e nos sentimos aceitos diante dele exatamente como somos.


Por: Pr. Anésio Rodrigues - Comunidade Carisma
Postar um comentário