Rádio Evangelho FM

Leitores Online

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Uma só Carne


Há muito tempo tentei entender este versículo da Bíblia quando Deus disse no princípio: Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe e unir-se-á a sua mulher e serão ambos uma só carne (Gen. 2:24). Contudo, fazendo uma leitura mais detalhada sobre esse texto em outros livros da Bíblia descobri uma coisa interessante que tentarei expor aqui rapidamente. Mas antes é bom frisar que no antigo testamento o Israel de Deus simboliza a esposa de Iavé, assim como a igreja hoje simboliza a esposa de Cristo.

Note que primeiro antes de Deus fazer Eva e uni-la a Adão fez cair um sono pesado sobre ele o qual adormeceu. Da mesma forma antes de Deus unir a igreja a Cristo fê-lo adormecer naquele túmulo ressuscitando-o no terceiro dia. Em segundo lugar, para o homem unir-se a sua esposa é preciso deixar pai e mãe tornando-se ambos uma só carne. Já não são mais dois, mas uma só pessoa, portanto indivisível (eis o mistério). Da mesma forma Cristo deixou seu Pai (Deus) e sua mãe e se uniu a sua igreja. Nessa perspectiva, o apóstolo Paulo nos afirma: mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito. Ou não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo que habita em vós e que não sois de vós mesmos? (I Cor. 6: 17, 19).

No antigo testamento, a lei de Moisés ordenava ao homem dar carta de divórcio à mulher por qualquer motivo ou quando havia por parte dela um relacionamento extra conjugal. Por isso perguntaram a Jesus se era lícito o homem repudiar sua mulher. E o Mestre respondeu dizendo que o que Deus uniu não separe o homem.

No estudo dos profetas menores, vimos que o Israel de Deus cometeu adultério espiritual, isto é, deixou Iavé e uniu-se a outros deuses estranhos adorando-os. E Deus deu carta de libelo àquela nação (o Reino do Norte) entregando-a nas mãos de um inimigo terrível, os assírios em 722 AC.

Por fim, amados, graças a Deus que Cristo não repudiou sua igreja, antes deu prova de amor por ela morrendo numa rude cruz. Que o Senhor nos abençoe. Amém.


Por: Joanes Alves de Lima
Postar um comentário