Rádio Evangelho FM

Leitores Online

domingo, 25 de julho de 2010

Igreja "Cara"


Existe uma maneira de se ver as coisas terrenas, os valores materiais em relação aos valores do reino de Deus. A tendência do homem carnal, é exaltar, atribuir honras aquilo que passa voando em suas mãos, e diluir, difamar, se possível for, até tentar dar um fim de vez aos valores que são colocados ao dispor do homem, o tempo, o talento e o tesouro para investir no reino que jamais terá fim, Dn.6.26.

Quando alguém compra o carro dos seus sonhos, normalmente se ouve: "Puxa! Que carreta!" Quando outra pessoa conquista o sonho da sua casa própria, a conversa é, "Parabéns, você merece este imóvel" (ainda que com hipocrisia, inveja e sarcasmo). Se, alguém for mais além, conquistando um sítio, vários imóveis, vários carros, a voz que ecoa, é, "merecido, afinal, é um trabalhador honesto", ou, "tá roubando demais, por isso que está rico".

No seio da igreja do Senhor Jesus, não é muito diferente. Existem aqueles que entenderam a lição do dízimo, com os pais da igreja, como Orígenes, Jerônimo, Irineu e Agostinho, que afirmavam, "o mínimo que um cristão deve fazer é devolver o dízimo ao Senhor Deus", eu apenas completaria, o que a Bíblia é farta em ensinar, "e ser grato, apresentando também as ofertas, jóias valiosas como um ato adoração ao Senhor". Todavia, estão no meio do arraial de Deus, muitos crentes antigos, anti-dizimistas e ofertantes, e não se assuste ao ler isto, é um fato comprovado nas consideradas igrejas sérias e respeitadas em todo o mundo. Estes, envenenam os que estão chegando, já os aconselhando, "estou na estrada há 10, 20, 30 anos, você é um bebê; tomem cuidado para não aceitar qualquer discurso na igreja sobre dinheiro, pois, Deus não precisa de dinheiro de ninguém." Detalhe, não passam de "conselheiros endemoniados" que só sabem bajular os conquistadores acima citados.

Certa cristã disse a uma amiga, "Puxa! Igreja é cara demais, estão sempre pedindo dinheiro, é dízimo aqui, oferta, ali, é oferta missionária, é oferta para construção, é muita pedição". A amiga responde nesses termos: "Faz algum tempo, nasceu em nossa casa um bebê. Desde o início, ele nos custou um bocado de dinheiro. Tinha um apetite voraz, precisava sempre de roupas, remédios, plano de saúde, brinquedos, doces, picolés, sorvetes e até um animal de estimação. Depois, ele foi para a escola, o que aumentou os gastos. Mais tarde, foi para a faculdade, e então começou a namorar, o que ia custando uma pequena fortuna! Mas, no último ano de faculdade, ele veio a falecer, e desde os funerais não nos tem custado um centavo. Ora, qual a situação, acha você que preferiríamos?" Após, uma pausa, significativa, a amiga convertida prosseguiu: "enquanto a igreja viver, ela custará, terá despesas. Se morrer, por falta de sustento, não nos custará nada. Uma igreja viva tem a mais vital mensagem para o mundo atual, portanto, vou dar cada vez mais, orar e lutar com todas as minhas forças para conservá-la com vida".

Dar é uma coisa, agora dar com alegria é outra história. Deus ama a quem dá com alegria! T.k. Thompson disse, "Dar é a essência da fé cristã, pois, a felicidade e a bênção são resultados do dar".

Depois de ler este diálogo da "irmã" que acha que a igreja é cara, com a outra que acha que a igreja é barata demais pelo que ela como veículo de Deus nos oferecem... Cá prá nós, você ainda continua achando que a igreja é cara?

Por: Ivonildo Teixeira
Postar um comentário