Rádio Evangelho FM

Leitores Online

domingo, 25 de julho de 2010

Deus, um Pai sempre ouvinte


Muitas pessoas sempre tiveram um entendimento que Deus é uma pessoa austera (rigoroso), que não dá a seus filhos o direito de dialogar com Ele. Entretanto, Deus é uma pessoa, embora Espírito, com a qual podemos falar, que podemos ouvir e que se faz ouvir. Ele é um Pai superior, a quem podemos lançar as nossas inquietações. Podemos ouvir a voz do Senhor de forma muito clara e direta.

“Sentença revelada ao profeta Habacuque. Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! E não salvarás? Por que me mostras a iniqüidade e me fazes ver a opressão? Pois a destruição e a violência estão diante de mim; há contendas, e o litígio se suscita. Por esta causa, a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta, porque o perverso cerca o justo, a justiça é torcida.” (Habacuque 1.1-4).

Habacuque começa a rasgar o seu coração diante de Deus, mas de maneira errada. Ele começa perguntando “por quê?” Por que não é a maneira mais apropriada de nos aproximarmos de Deus. Tudo de que precisamos é entender que Ele está no trono e tem tudo sob seu controle. Precisamos entender que nossa vida está em suas mãos e que Ele nos ama. Existem muitas pessoas que ficam confusas porque não conseguem entender a soberania de Deus. Quando estava no Gólgota, houve um momento em que o Senhor Jesus clamou: “[...] Eli, Eli, lamá sabactâni? O que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27.46). Algumas horas antes, no jardim do Getsêmani Ele disse: “Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres.” (Mateus 26.39).

O silêncio foi a resposta de Deus. Quantas vezes temos questionado o porquê disso ou daquilo? Tudo o que o Senhor deseja é que o conheçamos. E à medida que vamos conhecendo o caráter de Deus e o seu amor, chegamos à conclusão de que, no Calvário, Ele nos deu a mais cabal prova de amor. A própria Palavra de Deus diz que Ele “prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Romanos 5.8). Precisamos crer que Deus nos ama, que Ele já deu prova suficiente do seu amor, que Ele é fiel e misericordioso. Precisamos entender que Ele é o nosso consolo e que a nossa vida está em suas mãos.

Quando buscamos conhecer o caráter de Deus, seu poder e seu amor, nossa ótica toma rumos bem diferentes, porque passamos a ver todas as circunstâncias da nossa vida pela fé. Crer é muito mais que simplesmente acreditar. Crer é confiar e descansar plenamente. É isto que significa crer.

Muitas vezes, pensamos que o trabalho de Deus é apenas atender aos nossos pedidos, mas a visão de Deus é infinitamente mais abrangente que a nossa. Por isso Ele disse: “Assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos.” (Isaías 55.9).

O Senhor deseja que nossa vida reflita a imagem de Jesus Cristo. Ele quer que sejamos completos nele, salvos, santos. A obra de Deus é esta: que ao final tenhamos a graça e a unção do Senhor, que sejamos “íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (1 Tessalonicenses 5.23).

Deus abençoe!

Postar um comentário