Rádio Evangelho FM

Leitores Online

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Como gigantes na fé


De fato, a vida é uma escolha. E até mesmo para sermos gigantes na nossa fé, para avançarmos a passos largos na nossa caminhada com Deus, é preciso escolher agir em fé. Ou seja, crer nas maravilhosas promessas de Deus, na sua Palavra e, claro, nele mesmo.

Não é sem razão que muitos dizem: “A crise revela o nosso caráter”. Isso porque em meio às muitas situações que surgem muitos se revelam, se mostram, e agem de acordo com sua fé ou a falta dela. Foi assim com Pedro, o discípulo de Jesus. Veja o texto bíblico de Mateus 14, versos 22 a 33.

Não fora essa a primeira vez que Pedro vira o mar ou a tempestade, já que ele era pescador. Mas diferente das muitas vezes em que fora obrigado a fugir das tempestades no mar para salvar a própria vida, dessa vez Jesus o chama para entrar na tempestade e enfrentar o furioso mar. Ele até que obedeceu ao chamado de Jesus que já caminhava sobre as ondas do mar. Mal dera os primeiros passos, Pedro começou a afundar. O verso 30 nos diz a razão. É que Pedro começou a olhar para o vento.

Podemos comparar o mar à nossa própria vida, e os ventos a tudo o que nos acontece, a todas as situações. E quantas vezes nós nos perdemos por isso, pelos ventos, pelas situações. Deixamos de olhar para Jesus e olhamos para o vento, para sua fúria e intensidade e para o que está a nossa volta. Visualizamos o tamanho e a profundidade do vento, mas fechamos os olhos para o Grande Eu Sou, para Jesus! Pedro só afundou porque ficou olhando para o vento. A Palavra diz isso: “Reparando na força do vento, teve medo.”

Por isso que Jesus estendeu a mão para levantar Pedro. Jesus dissera a Pedro: “Homem de pequena fé.” Todas as vezes que deixamos de olhar para o Senhor, e olhamos para o vento, nossa fé encolhe. Mas à medida que caminhamos, olhando para Jesus, essa fé cresce. Em meio ao mar e às tempestades, quando escolhemos olhar apenas para Jesus, jamais seremos submersos. Isso é caminhar por fé e não pela vista. E à medida que você continua caminhando olhando para Jesus, cada vez mais seu coração se enche de fé e coragem. Ou seja, começa a se tornar um gigante na fé.

Quantas vezes olhamos apenas para o vento? O vento da doutrina, da confusão, do medo, da dúvida, da insegurança, da incredulidade. O único vento que deve soprar sobre nós é o do Espírito Santo. Esse é mais que bem-vindo na nossa vida.

Havia uma menina que tinha um cachorrinho de estimação. Ela gostava demais dele. Até que um o seu cachorro morreu e seu pai foi enterrá-lo no quintal. Ela ficou debruçada na janela, chorando e soluçando. O avô, ouvindo os soluços, foi até à netinha e disse: “Minha neta, mude de janela, venha cá”. Ele a levou para outra janela, em frente ao jardim e disse: “Olhe, veja a beleza das flores, o movimento da rua. Quantas coisas bonitas estão aqui!” Se o avô deixasse a netinha apenas naquela janela, ela estaria vendo só o que estava ferindo e magoando o seu coração. Amado leitor, mude de “janela”. Há tantas coisas bonitas acontecendo, tantas operações gloriosas que Deus está fazendo em toda a Terra! Em vez de ficar olhando somente para as coisas que o magoam, vá para a “janela” de onde você possa ver a glória do Senhor Jesus, onde você possa contemplar as operações maravilhosas dele, onde o seu coração possa experimentar do poder, da fidelidade e da misericórdia do Pai.


Postar um comentário